quarta-feira, 27 de junho de 2007

Ele comeu minha esposa e eu fingi que não vi...

ACONTECEU NUM FINAL DE SEMANA EM PRAIA GRANDE, LITORAL SUL DE SÃO PAULO. TEMOS 40 ANOS , MINHA MULHER É BEM TRATADA E BONITA, ADORO FAZER AMOR COM ELA, ELA É GOSTOSISSIMA NA CAMA. NUMA VIAJEM PARA PRAIA, MINHA MULHER CONVIDOU MINHA CUNHADA QUE É SEPARADA E NAMORA UM RAPAZ CHAMADO ANDRÉ. NOSSA CASA É PEQUENA COM APENAS UM QUARTO E A ÚNICA CAMA QUE TEM É DE CASAL. DEPOIS DE UM DIA INTENSO , COM PRAIA, CERVEJAS E CHURRASCO, CHEGOU A NOITE. EU NÃO CONHECIA BEM O RAPAZ, MAS NOTEI SE TRATAR DE UMA ÓTIMA PESSOA, MUITO EXTROVERTIDO, BRINCALHÃO, CATIVOU A TODOS NÓS.MINHA ESPOSA BASTANTE ENTUSIASMADA, COMENTOU COMIGO O QUANTO ELA ACHOU O NOVO CUNHADO BONITÃO, MAS ATÉ AÍ TUDO BEM! COMO JÁ ERA NOITE, FOMOS ATÉ O CENTRO COMER ALGO E CONTINUAMOS NA CERVEJA, ERA UMA NOITE AGRADÁVEL, A CIDADE NÃO ESTAVA TÃO CHEIA E APROVEITAMOS PRA PASSEAR ATÉ TARDE. A ESTA ALTURA ALÉM DA CERVEJA MISTURÁVAMOS CAIPIRINHA E NOTEI QUE ESTAVAM TODOS COMEÇANDO A FICAR BÊBADOS. FOMOS PARA CASA ERA POR VOLTA DAS 02:00 HS DA MANHÃ E RESOLVI IR DEITAR COM MINHA MULHER ( VERA ). LOGO ESTÁVAMOS NUS EMBAIXO DO LENÇOL E EU CHEIO DE TESÃO PRA COMER VERA QUE TAMBÉM ESTAVA EXCITADÍSSIMA, COLOQUEI A MÃO EM SUA BUCETINHA E NOTEI QUE JÁ ESTAVA TODA MOLHADA, POSICIONEI MEU CACETE, ESTÁVAMOS DE LADO EU NO CANTO E MINHA MULHER DE COSTAS PRA MIM. NISSO ENTRA SUELY ( MINHA CUNHADA ) QUE DIGA-SE DE PASSAGEM É DELICIOSA, MAIS MAGRA QUE VERA E MAIS NOVA, TEM 33 ANOS, SEMPRE SONHEI COME-LÁ UM DIA, PORÉM NUNCA TIVE OPORTUNIDADE. SUELY BRINCOU COM A IRMÃ DIZENDO QUE NÃO IRIAM DORMIR NO CHÃO E SIM NA CAMA CONOSCO. NO CALOR DO ÁLCOOL, VERA PERMITIU. LOGO ESTAVAM NA CAMA EU NO FUNDO VERA DE COSTAS PRA MIM( ESTÁVAMOS NUS ), DEITOU ANDRÉ E SUELY POR ÚLTIMO.PUXEI MINHA MULHER PARA O MAIS PERTO DE MIM POSSÍVEL PARA QUE NÃO ENCOSTASSE NO ANDRÉ, QUE ABRAÇAVA SUELY TAMBÉM POR TRAZ.PASSADO ALGUNS MINUTOS TODOS QUIETOS, PORÉM ACORDADOS, LEVANTEI UM POUCO MAIS MEU TRAVESSEIRO E PERCEBI PELO MOVIMENTO DO LENÇOL QUE ANDRÉ TRABALHAVA COM OS BRAÇOS, DEVERIA ESTAR PASSANDO A MÃO EM MINHA CUNHADA QUE A ESTA ALTURA ESTAVA DE BARRIGA PRA CIMA. MINHA ESPOSA SE VIROU NA MINHA DIREÇÃO E PUNHETAVA MEU PAU. SUELY SEM BARULHO TIRAVA SUA ROUPA E A DE ANDRÉ. AGORA ESTÁVAMOS TODOS NUS. EU ESTAVA EXCITADÍSSIMO, MAS ESTAVA MAIS PREOCUPADO EM VER MINHA CUNHADA SENDO ENRABADA DO QUE FAZER OUTRA COISA.ANDRÉ DE COSTAS PARA MINHA MULHER ENFIAVA A ROLA EM MINHA CUNHADA. FOI AÍ QUE NOTEI VERA DE COSTAS SE ENCOSTANDO EM ANDRÉ. E ANDRÉ APALPAVA A BUNDA DE MINHA MULHER. AQUELA REVELAÇÃO ME DEIXOU COM A PICA ESTOURANDO DE TESÃO.ANDRÉ COMIA SUELY E PASSAVA A MÃO NA BUNDA DE MINHA ESPOSA QUE DE OLHOS FECHADOS FINGIA NADA ACONTECER.ISSO CONTINUOU POR UM BOM TEMPO E EU PRA DISFARÇAR BEIJAVA MINHA MULHER QUE CONTINUAVA A ME PUNHETAR. ATÉ QUE ANDRÉ SE VIROU NA DIREÇÃO DE MINHA MULHER. EU SENTIA PELO MOVIMENTO QUE ANDRÉ AGORA COMIA MINHA MULHER E PASSAVA A MÃO atrás EM SUELY. MINHA MULHER ME BEIJAVA LOUCAMENTE, COM A VARA DE ANDRÉ POR TRAZ ENTERRADA EM SUA BUCETA, AQUILO MEXEU COMIGO, EU OLHAVA O ROSTINHO BONITO E SINGELO DA MINHA MULHER, BEIJAVA SUA BOCA E SENTIA ANDRÉ SOCANDO O CACETE. PARA AJUDAR EU APERTAVA OS PEITOS DE VERA E PUXAVA SEU CABELO, À VONTADE QUE EU TINHA ERA DE BATER EM SUA CARA E CHAMA-LÁ DE PUTA, MAS ME SEGUREI. DEPOIS DE UM BOM TEMPO ANDRÉ VOLTOU A COMER MINHA CUNHADA E VERA ENFIOU MEU PAU EM SUA BUCETA MOLHADA DE TANTO RALAR. LOGO GOZEI COMO UM LOUCO, ADOREI TUDO AQUILO. PROVAVELMENTE ANDRÉ CONTINUOU PASSANDO A MÃO EM VERA A NOITE TODA E POSSIVELMENTE ATÉ A COMEU DE NOVO, APENAS NÃO VI, POIS LOGO DORMI. NO DIA SEGUINTE TUDO SEGUIU NORMALMENTE COM MUITA BRINCADEIRA ATÉ A NOITE QUANDO FOMOS EMBORA. HOJE MINHA CUNHADA NEM NAMORA MAIS COM ANDRÉ, AS DUAS IRMÃS CONTINUAM MUITO UNIDAS E AINDA CONTINUO AGUARDANDO A CHANCE DE COMER SUELY OU DE OUTRA AVENTURA COMO ESTA, ATÉ... Fábio O Safadinho – queroaventuras@gmail.com http://groups.google.com/group/queroaventuras http://queroaventuras.blogspot.com/ http://poemaeverso.zip.net/

Nenhum comentário: